Como monetizar suas músicas em todas as plataformas Como monetizar suas músicas em todas as plataformas

Como monetizar suas músicas em todas as plataformas

Um guia para aumentar a renda que sua música gera nas redes sociais

Hoje em dia, existem mais formas de músicos ganharem dinheiro com seu som  do que nunca antes. Nesses tempos modernos, downloads e streaming viraram a nova fonte de renda “tradicional” de quem vive de música. Isto é, são os jeitos de ganhar dinheiro que a maioria dos artistas conhece, usando só suas músicas e suas composições. Mas um novo termo foi cunhado para definir a renda que vem de fontes ainda menos tradicionais. E esse termo é monetização.

Em que a monetização é diferente das outras fontes de renda de músicos?

É uma distinção importante de se fazer. Durante as primeiras centenas de anos em que a música foi distribuída para as massas em gravações, no rádio ou em shows ao vivo, os artistas e compositores tinham jeitos bem claros de ganhar dinheiro. 

  • Artistas: Ganhavam quando suas gravações eram vendidas em um produto físico, como disco de vinil ou CD.
  • Compositores: Quando as músicas que eles e elas tinham escrito eram gravadas em um produto físico, ou tocadas no rádio, ou tocadas ao vivo, eles lucravam.

Entenda os termos relacionados a distribuição musical.

Se um artista também era o compositor ou a compositora de uma música que gravava, ganhava em dobro. Essa lógica ainda vale para os artistas e os compositores de hoje em dia.

E foi assim que o mercado funcionou, até a metade dos anos 2000, quando o streaming de música chegou e complicou um pouco as coisas. Como a gente já discutiu em posts sobre gravação e sobre publicação de música, os royalties de streaming são direitos autorais que vão tanto para o artista que gravou a música quanto para seus compositores. Mas ganhar direitos autorais com streaming de música também não conta como monetização.

O que é monetização de música?

Se lucrar com a venda de discos, com serviços de streaming e com apresentações ao vivo não conta como monetização, afinal o que é monetização?

Pode-se dizer que:

Monetizar (verbo); monetização (substantivo): Gerar renda com mídias digitais não tradicionais. Não é incorreto chamar de “monetização” o  tipo de dinheiro que você ganha quando seu som é tocado nas plataformas de streaming, ou a parcela da renda que você recebe do YouTube Music, por exemplo. Mas isso são na verdade fontes de rendas mais diretas: Sua música tocou e você será pago. Como como definição, o termo “MONETIZAÇÃO” refere-se ao processo pelo qual a receita é gerada, por meio do uso/comsumo de conteúdo dentro do ecossistema Não tradicional DIGITAL. E quais são elas?

Onde eu posso monetizar minha música?

Há algumas plataformas em que você pode criar uma fonte de renda para suas músicas e seus vídeos. Elas são chamadas de plataformas de Social Video, ou plataformas de vídeo social.

O YouTube é a maior plataforma de vídeo social da Internet, e também a mais popular. E por isso é essencial que artistas monetizem seus vídeos no YouTube de todas as maneiras possíveis, e assim tenham acesso a toda renda a que tem direito.

De todas as plataformas de vídeo, o YouTube é a que oferece mais jeitos de transformar sua música em fonte de renda. Eis aqui todas as possibilidades de monetização no YouTube:

  • O YouTube Music oferece direitos autorais para Art Tracks, aquelas faixas que usam uma música sua em cima de um gráfico simples, como a capa do álbum. A CD Baby vai entregar todas as suas músicas para o YouTube, faz parte dos nossos planos de distribuição. E cada música vai ser transformada em um vídeo, com elementos gráficos ligados ao seu trabalho e com os metadados que você cadastrar.
  • Dinheiro de anunciantes que coloquem propagandas em vídeos, através do Content ID. A CD Baby entrega suas músicas ao YouTube , e este cadastro vai permitir ao sistema detectar, toda vez que alguém use o seu som em um vídeo. Quando for identificado um áudio seu em um vídeo, o YouTube vai colocar um anúncio neste vídeo, e você vai ter direito a parte da renda gerada com esse anúncio.
  • Renda gerada com as assinaturas do YouTube Premium. O  YouTube paga por view, em vez de pagar por cada vez que alguém clica no seu vídeo, como acontece com as pessoas que assistem aos seus vídeos de graça, sem serem assinantes do YouTube Premium. Isso significa que um artista ganha mais dinheiro quando um assinante do YouTube Premium vê seus vídeos, se comparado a um não-assinante.

Para monetizar o seu som e angariar o dinheiro a que você tem direito, tanto com o plano Content ID quanto YouTube Premium, você vai precisar optar por fazer parte do programa Social Video Monetization, ou monetização de vídeos sociais, quando estiver cadastrando suas músicas para distribuição com a CD Baby.

Monetize suas músicas no Facebook

Como o nome dá a entender o nome, a categoria Social Video também se aplica para mídias sociais como o Facebook.

Assim como acontece no YouTube, os usuários podem subir vídeos aos seus perfis no Facebook, e podem usar nesses vídeos músicas de artistas como você.

Há dois tipos de vídeos que um usuário pode publicar no Facebook:

  • Facebook Videos: Vídeos com qualquer duração, que são publicados de forma permanente no perfil do usuário (até que o próprio usuário queira tirá-los de lá) e que podem usar músicas da audioteca que o Facebook oferece aos seus usuários.
  • Stories: vídeos curtos, de até 20 segundos, que desaparecem 24 horas depois de serem publicados. Assim como acontece com os vídeos normais, os usuários também podem usar músicas da audioteca do Facebook nos stories.

Saiba a verdade sobre as LIVES no Facebook.

Assim como acontece com o YouTube, a CD Baby distribui suas músicas para o Facebook botar na sua audioteca, assim que você optar por fazer parte do nosso plano Social Video Monetization.  Isso significa que seu som estará disponível para ser usado em vídeos do Facebook, então aproveite isso! Conte para os seus fãs que eles podem usar suas músicas na rede social, e saiba que você também pode usar o seu próprio som!  

Monetize sua música no Instagram

Desde que foi comprado pelo Facebook, em 2012, o Instagram muitas vezes acompanha as mudanças da empresa irmã. Por isso, a maioria das ferramentas que estão disponíveis em uma plataforma também estão na outra, com algumas mudanças e adições.

 
Existem três tipos de vídeo que um usuário pode publicar no Instagram:

  • Stories: Assim como os Facebook stories, os Instagram stories são vídeos curtos que desparecem depois de 24 horas. Ao contrário de o que acontece no Facebook, no Instagram eles só podem ter até 15 segundos.
  • Reels: Vídeos curtos parecidos com os do TikTok (vamos falar dele logo mais) que podem ter até 30 segundos de duração. Quando um usuário colocar uma música sua no Reel, ela vai levar os outros usuários para o seu perfil no Instagram. Não se esqueça que você também pode criar Reels com suas próprias músicas, para começar a festa!
  • IGTV: Essa é uma plataforma do Instagram para vídeos mais longos, de até uma hora. Artistas podem usar essa ferramenta para publicar videoclipes ou filmagens de apresentações ao vivo, ou até entrevistas. A monetização do IGTV acontece direto com o IGTV Ads.

(os usuários e usuárias do Instagram também podem postar vídeos no seu feed, mas nesse caso os vídeos não são monetizados pelo Content ID do Instagram, como outras formas de vídeo. Essa mesma lógica se aplica para as lives do Instagram).

Assim como acontece em outras plataformas de Social Video a CD Baby distribui sua música para a audioteca do Instagram no momento em que você optar por fazer parte do plano Social Video Monetization, e escolher também a Facebook Monetization. A partir daí, suas músicas estarão disponíveis para todo mundo usar nos seus Stories e Reels.

Assim como acontece com o Facebook Stories,  você vai ter direito a direitos autorais quando alguém usar sua música nos Instagram Stories.

Por mais que não haja uma maneira direta de monetizar seu som nos Reels, você pode usar essa ferramenta para conquistar mais fãs e arrebatar mais gente para ouvir seu som em streaming, e assim ganhar mais dinheiro.

Monetize sua música no TikTok/Resso

O TikTok é uma plataforma chinesa de vídeos curtos que ficou tão popular nos EUA que o governo americano a considerou uma ameaça à segurança nacional, e por várias vezes tentou banir o uso da rede nos EUA. Todas essas tentativas falharam, e a plataforma está mais popular do que nunca nos EUA. De desafios de dança a vídeos de dublagem, o TikTok atrai um público mais jovem, e mais espontâneo no conteúdo que produz.

Por que o TikTok é importante para músicos?

Assim como acontece com outras plataformas de vídeo social, no TikTok os usuários podem usar músicas nos seus vídeos. É assim que artistas divulgam seu som no TikTok, tentando criar tendências para que os usuários usem seu som para uma ação (por exemplo, dar um susto em um amigo), e as pessoas o imitem usando a mesma música, o que vai aumentar e muito a popularidade da música (junto com a popularidade do artista).

E como eu ganho dinheiro com o TikTok?

Você ganha dinheiro sempre que um vídeo novo usar uma música sua. É por isso que ter uma música que vira tendência no TikTok pode significar não só a conquista de novos fãs, mas uma nova fonte de renda! É por isso que é importante que você crie vídeos no TikTok usando suas próprias músicas.

E como eu distribuo minha música para o TikTok?

Diferentemente de o que acontece com as outras plataformas de vídeo social, distribuir o seu som para audioteca do TikTok não vai exigir que você entre no nosso plano de Social Video Monetization. O  TikTok é um dos parceiros de streaming da CD Baby, e por isso você só seja nosso cliente e tenha optado por ter seu som entregue para plataformas de streaming, entre elas o TikTok.

O que é Resso?

Resso é um novo serviço de streaming que é ligado ao TikTok. Por enquanto, ele só está disponível na Índia, no Brasil e na Indonésia. Quando seu som for distribuído para o TikTok, ele também vai estar no Resso.

O futuro da monetização de música

Como o mercado de música está em constante evolução, a CD Baby está sempre atrás de novos jeitos de auxiliar nossos artistas a aproveitar todas as possibilidades de ganhar dinheiro com seu som.

E, é claro, a definição de “monetização” é ganhar dinheiro com algo. Esse algo pode ser uma novidade, como streaming, ou formatos mais antigos, como venda de produtos físicos da sua música, tipo CDs e discos de vinil. Então há UMA PORÇÃO de outros jeitos de ganhar dinheiro com a sua música, além das plataformas sociais de vídeo. Entre eles, estão:

E você? Já está monetizando o seu som? Conta pra gente nos comentários!