Um guia da Apple Music para músicos independentes

 

Na hora de distribuir sua música, é importante que você não invista em uma só plataforma de streaming. O Spotify pode ser uma plataforma bem popular, mas há outra plaraformas de streaming em que sua música deveria estar, até para aumentar sua renda.

Estamos falando de: a Apple Music sempre fica ao lado do Spotify como os maiores gigantes do streaming do mundo. Isso acontece porque, em 2020, a Apple Music se tornou o segundo colocado em número de inscritos, só perdendo para o Spotify. É o que mostram os números dos nossos amigos da MusicAlly:

  • Spotify: 130 milhões de usuários pagantes
  • Apple Music: 60 milhões de usuários pagantes

Então, pra que você vai querer estar na Apple Music, se o Spotify concentra mais gente? A gente vai falar disso em breve. Mas, primeiro, um pouco de história.

Como nasceu a Apple Music?

Como o nome sugere, a Apple Music é o braço de streaming da Apple, a empresa responsável por iPhone, iPad e outras tecnologias que centenas de milhões de pessoas usam todos os dias. É capaz que você se lembre também de um programa antigo chamado iTunes. A Apple Music é a sucessora espiritual dele, mas a gente já fala disso.

O começo da Apple Music foi com a compra da empresa Beats Electronics, fundada por Jimmy Iovine e Dr. Dre — e que envolveu também a venda da Beats Music — em maio de 2014. A Beats Music havia lançado um serviço de streaming no mesmo ano, concentrando um acervo de mais de 20 milhões de músicas.

No ano em que comprou a Beats, a Apple fundiu a audioteca de músicas da Beats com o seu próprio serviço de rádio por internet, iTunes Radio. A Apple anunciou seu novo serviço de streaming de música em junho de 2015, e lançou a Apple Music no fim do mesmo mês.

Nos primeiros seis meses, a Apple Music já tinha 10 milhões de usuários. No meio de 2019, tinha alcançado a marca de 60 milhões de usuários, passando o Spotify no número de assinantes pagantes.

Por que eu deveria distribuir meu som para a Apple Music?

Essa última marca é muito importante porque, ao contrário do Spotify, a Apple Music só oferece assinaturas pagas. E qualquer serviço de assinatura paga vai repassar mais dinheiro aos artistas, se comparado a serviços que oferecem música de graça.

A outra razão principal para sua música estar na Apple Music é numérica: já que a plataforma vem instalada em todos os dispositivos da Apple, a Apple Music tem muitos usuários em potencial. Se formos levar em conta o relatório que Tim Cook, CEO da Apple,divulgou no começo de 2020, há 1,5 bilhão de dispositivos iOS. É muita gente que usa a Apple Music! Ainda mais agora que a Apple oferece um período de teste grátis de três meses para usar a plataforma. Não ingnore esse enorme mercado em potencial. Coloque suas músicas na Apple Music.

Como eu envio minhas músicas para a Apple Music?

OK! Agora que você está convencido ou convencida de que seu som tem que estar na Apple Music, como proceder?

Assim como acontece com colocar seu som em qualquer outra plataforma de streaming, você vai precisar de uma distribuidora para mandar suas músicas para a Apple Music. A CD Baby faz esse trampo. Vamos entregar seu som para a Apple Music, junto com dezenas de outras plataformas de streaming no mundo todo. Tudo pela taxa única, que cobramos (uma só vez!). É só seguir esses passos abaixo:

  1. Vá ao seu Painel de Controle (Dashboard) e clique em Adicionar Novo título(Add New Title)
  2. Quando você estiver nas Opções de Distribuição (Distribution Options), selecione “Downloads and Streaming”
  3. Tenha a Apple Music na lista de parceiros para quem sua música vai chegar

E é isso! A CD Baby vai distribuir sua música para a Apple Music, e também para as outras plataformas que você tiver selecionado.

Como eu peço a verificação do meu perfil na Apple Music?

Depois que sua música estiver disponível na Apple Music, você pode reivindicar do seu perfil de artista na Apple Music, usando uma ferramenta que eles oferecem, chamada Apple Music for Artists. É um processo parecido com ter uma página verificada no Spotify. Ambos permitem que você edite e customize seu perfil e tenha acesso a dados de consumo do seu com, como:

  • Número de plays e streaming on-demand (quando o usuário foi atrás do seu som)
  • Média diária de ouvintes
  • Compras de músicas no iTunes
  • Vezes em que seu som foi tocado em rádios da Apple Music
  • Shazams (sim, número de vezes que sua música foi descoberta com o Shazam!) 
  • Marcos da sua música ao redor do mundo (por exemplo: “Você foi ouvido 10 mil vezes no Canadá”)
  • Números de plays vindos de playlists
  • Músicas mais tocadas
  • Países em que você é mais popular (com um mapa indicando)
  • Informações demográficas e geográficas sobre seus ouvintes (disponíveis por música, por álbum, por playlist etc.)
  • E mais

O mais bacana é que você nem precisa entrar na chatice de pedir para ter um perfil verificado na Apple Music, se estiver distribuindo suas músicas com a CD Baby. Você pode pedir sua conta verificada na Apple Music for Artists direto da sua conta na CD Baby!

Para pedir o controle do seu perfil de artista na Apple Music:

  1. Clique em Tools and Promotion (ferramentas e divulgação) no seu Dashboard (painel de controle)
  2. Clique em Apple Music for Artists Request Access Now (pedir acesso à Apple Music for Artists)
  3. Ou vá direto aqui

Eu posso fazer pre-saves da minha música na Apple Music?

Em outra paralelo com o Spotify, a Apple Music oferece uma ferramenta similar aos pre-saves. “Pre-adds” da Apple Music permitem que os ouvintes salves seu álbum, mesmo ele ainda estando em pré-venda no iTunes, direto na sua biblioteca, a Apple Music Library. Quando o álbum começar a ser vendido, ele passará a aparecer automaticamente na Apple Music Library do seu ouvinte.

Os pre-adds também podem incluir uma faixa de “gratificação”, se o artista assim desejar. Isso significa que, quando um ouvinte salvar um álbum antes da data de lançamento, vai poder ouvir uma das músicas ali, na mesma hora. E depois ainda será notificado quando o álbum for lançado.

Qual é a diferença do pre-add da Apple Music e do pre-save do Spotify?

A única grande diferença entre os pre-saves do Spotify e os pre-adds da Apple Music é que a Apple Music só permite álbuns para pre-adds. Singles não podem entrar no esquema de pre-adds da Apple Music.

Como eu envio minha música para um pre-add na Apple Music?

Você pode colocar seu álbum no pre-add da Apple Music quando estiver inscrevendo suas músicas para a distribuição com a CD Baby. É só seguir esses passos:

  1. Escolha uma data de lançamento que seja distante o suficiente para permitir o pre-add.
  2. Escolha a distribuição tanto para iTunes quanto para Apple Music
  3. Selecione pre-sale (pré-venda) no iTunes 
  4. Escolha uma data para começar a pré-venda
  5. Escolha uma faixa de gratificação para quem fizer o pre-add

Como eu crio uma playlist na Apple Music?

Já que a Apple Music é mais restritiva no seu sistema de assinatura, e só aceita usuários que pagam, funções como a criação de playlist não são tão claras quanto nas outras plataformas. Mas fazer uma playlist na Apple Music é bem fácil, depois que você seguir esses passos:

  1. Abra o app da Apple Music.
  2. Na parte de baixo da sua tela, clique em Library.
  3. Clique em Playlists.
  4. Clique em New Playlist, ou nova playlist.
  5. Dê um nome à sua playlist, e depois clique em Add Music, ou adicionar música.
  6. Procure a música que você quer colocar na playlist, clique nela, e depois clique em Done, ou pronto.

Você também pode tornar sua playlist pública se selecionar “Show on My Profile and in Search” (mostrar a playlist no meu perfil e nas buscas).

Como eu compartilho minha playlist da Apple Music?

Você pode compartilhar sua playlist da Apple Music nas redes sociais. É seguir os passos abaixo:

  1. Tenha o Facebook, o Instagram ou o Snapchat instalados no seu dispositivo.
  2. Abra o app Apple Music.
  3. Encontre a música, álbum ou playlist que quiser compartilhar
  4. Quando você encontrar o que quer compartilhar, clique nesse ítem e segure, até aparecer a opção Share, ou compartilhar.
  5. Vai abrir uma lista de opções de apps em que você pode compartilhar, com Facebook, Instagram e Snapchat. Clique na opção desejada. Se você não vir Facebook, Instagram ou Snapchat no seu iPhone, iPad, ou iPod touch, arraste a tela para o lado esquerdo, na página em que ficam seus apps, e clique no botão More, ou Mais.

O que é a Apple Music Radio?

Mais no começo deste post eu falei que a iTunes Radio havia se fundido com a Beats Music para criar a Apple Music. Até agora, nós só falamos da plataforma de streaming de música on-demand da Apple Music, mas a faceta rádio ainda existe, e é um jeito versátil de descobrir músicas novas

A Apple Music Radio se divide em duas:

  • Apple Music 1, que é uma estação de rádio com programação 24 horas por dia, 7 dias por semana, assim como as estações tradicionais FM. Essa estação de rádio, por sua vez, se divide em três:
    • Apple Music 1: a estação principal da Apple Music 1. Ela toca os lançamentos de gêneros como pop e rap.
    • Apple Music Hits: essa estação toca os hits das últimas três décadas. Ela agrada tanto a geração Z quanto os millenials.
    • Apple Music Country: é a estação country, que toca hits do sertanejo americanos.
  • Apple Music Radio: as estações Apple Music Radio não têm suas músicas escolhidas por DJs, como a Apple Music 1, e podem trafegar entre gêneros completamente diferentes. Essas estações se dividem em duas categorias:
    • Semi-automatizadas: são estações que se dividem por gênero, e cuja escolha de música é feita por programas de computador. Então, se você colocar na estação de metal dos anos 80, deve ouvir Iron Maiden, Judas Priest, Ozzy etc.
    • Estações de rádio customizadas, que são criadas para ouvintes. Essas estações não são completamente customizáveis. O algoritmo da Apple Music cria uma estação de rádio baseada nas músicas que você vem ouvindo.

Para criar uma estação de rádio personalizada na Apple Music:

  1. Comece a ouvir uma música que curta
  2. Clique na reticência (os três pontinhos) que ficam á direita das músicas.
  3. Escolha “Create Station”, ou criar estação de rádio, no menu.

Como eu mando links das minhas músicas na Apple Music para os meus fãs?

Você sabia que existe um conjunto de ferramentas de marketing disponíveis na própria Apple Music? Você pode usar essas ferramentas para:

  • Criar links customizados da Apple Music, para compartilhar em redes sociais ou colocar no seu site.
  • Criar links para a sua página de artista, para um álbum específico ou até para uma faixa.
  • Criar um QR code para os seus fãs escanearem com o telefone e irem parar na página onde você os quer

O iTunes desapareceu?

Você pode se lembrar que em 2019 a Apple anunciou que ia acabar com o iTunes. Isso é verdade, mas eles não sacrificaram esse serviço por completo. Em vez disso, a Apple fundiu o iTunes com a Apple Music.

Então, sim, os fãs ainda podem comprar suas músicas e fazer download delas no iTunes. Para isso, eles só têm de clicar na aba iTunes Store, que fica dentro do app Apple Music. E a CD Baby distribui sua música também para o  iTunes, é só você escolher essa plataforma quando for distribuir uma música com a gente!