Tags archives: CD Baby Brasil

  • 14 passos para fazer de 2014 o melhor ano para sua música!

  • shutterstock_54708205-300x200[Este post foi escrito por Shaun Letang, do site Music Industry How To.]

    Como elever sua carreira a um novo patamar neste ano novo

    1. Estabeleça suas metas para 2014. Elas devem ser metas M.A.R.A.S.: Mensuráveis, Alcançáveis, Relevantes, Atreladas a uma data, e Sabendo o que quer. Isso vai ajudar você a manter em perspectiva o que precisa fazer.

    2. Prefira qualidade a quantidade. Não se mate para gravar 40 músicas no ano; faça de 12 a 16 que não farão feio perto das melhores do seu gênero musical. Gaste o resto do tempo fazendo marketing dessas canções.

    3. Tenha um site. Isso sera seu currículo online e também um lugar onde fãs podem descobrir o que querem saber de você. Um fã com conhecimento é um fã mais leal.

    4. Tenha um site atraente e muito fácil de usar. Não há motivo para ter um site se ele vai afugentar seus fãs em potencial, então faça dele uma coisa bonita e fácil de usar. O Hostbaby tem designs ótimos, então dê uma passada lá se você ainda não tem um site.

    5. Coloque em seu site logos dos lugares onde aparecer. Isso vai te dar credibilidade instantânea e fazer as pessoas se identificarem mais com você.

    6. Comece a colaborar com outras empresas ou profissionais. Enquanto fazer marketing de si mesmo para seus possíveis fãs pode ser útil, você deve fazer muito marketing da sua música para gente que nunca ouviu sua música. Isso pode ser em canais do YouTube que fazem sucesso no seu tipo de música, empresas cujo público-alvo é próximo a você, DJs de rádio que toquem seu tipo de música, e afins. Esse tipo de relacionamento pode ser mais difícil de começar, mas cada um deles vai valer muito mais, a longo prazo.

    7. Trabalhe com outros músicos. Se comprometam a divulgar um a música do outro para seus fãs, para que os dois ganhem mais fãs. Depois, exague e repita com outras parcerias.

    8. Aumente o número de produtos que oferece em seus shows. Ter CDs para vender nos lugares em que faz show é uma boa, mas se também conseguir vender camisetas e mais um ou dois produtos, você vai aumentar sua chance de lucro. Você não só vai encontrar fãs dispostos a comprar este ou aquele produto, mas de vez em quando encontratá uns dispostos a comprar tudo o que você fizer. Seus shows ficarão mais rentáveis com o tempo.

    9. Faça sua música ser fácil de comprar. Se você deixar suas músicas mais difíceis para os fãs encontrarem e comprarem online, vai vender menos. O CD Baby  coloca sua música em várias lojas virtuais (iTunes, Amazon MP3 etc), e te dá a tecnologia para vender do seu próprio site. Facilita para seus fãs.

    10. Contrate uma agência para administrar seus royalties. Isso te trará lucro a cada vez que sua música for tocada no rádio ou em local público. Se você assinar com o CD Baby Pro, esse serviço sera feito automaticamente para você.

    11. Foque em menos tipos de redes sociais.  Administrar mais de três redes sociais diferentes pode sugar seu tempo, o que significa que seu esforço não irá para onde deveria estar indo. Escolha três sites e os use o máximo o possível. Depois de você ter muitos seguidores em ao menos dois deles, você pode querer partir para uma outra rede social também. Mas, no começo, não abuse.

    12. Se você já tem ótimas músicas guardadas, priorize o marketing. O marketing é a diferença entre o músico talentoso que tem muitos fãs e interesse das gravadoras e o músico talentoso com poucos fãs.

    13. Construa uma “lista de compradores” A cada vez que alguém compra uma música ou um produto seu, pegue o endereço de e-mail. Ter uma lista com os contatos dos fãs que estão dispostos a gastar dinheiro com você pode ser muito útil.

    14. Divirta-se! Sim, você precisa tratar sua música como um negócio se você quer “chegar lá”, mas mas qual é o sentido de tudo se você não estiver se divertindo? Não perca a paixão pelo que você faz!

    Então aqui está — 14 passos para fazer de 2014 um ano muito melhor do que foi 2013. E você, tem dicas para compartilhar? Se sim, é só mandá-las na seção de comentários, aqui embaixo..

     

  • Faça seu profile artístico na Amazon

  • Se você está vendendo sua música com o CD Baby e escolheu distribuir o material na Amazon MP3, agora pode criar sua própria loja, através da Central Amazon do Artista. É um processo simples, que permite não só “reivindicar” a sua música (como um artista ou seu representante), mas também fazer o upload de fotos, vídeos e informações pessoais. Veja como funciona:

    1. Entre em https://artistcentral.amazon.com. Se você já tem uma conta de cliente na Amazon, pode usá-la. Caso contrário, crie uma. (Você pode ter que verificar o seu endereço de e-mail, clicando em um link que será enviado por e-mail).

    2. Após a aceitação normal dos termos de uso, você vai passar por algumas etapas rápidas e fáceis para reivindicar sua música.

    Nota: Se o nome do artista ou banda não aparecer na busca inicial, não se preocupe. É mais provável que apareça quando o site pede para você selecionar lançamentos.

    3. A Amazon pode verificar quem você é através da sua conta Myspace, se você tiver uma. Se você não tiver, eles fornecem outras maneiras simples para você provar que você é o dono da música, e que você está autorizado a manter a loja.

    Quando estiver verificado, você pode fazer upload de fotos e banners, fornecer uma bio e adicionar outros elementos que irão tornar sua loja mais atraente que uma página padrão da Amazon. Sim, é mais uma página para criar e cuidar, mas a Amazon é uma das maiores lojas de mercado do mundo. Por isso, é necessário você estar bem representado por lá.

    Você já configurou sua página na Central Amazon do Artista? Foi fácil? Compartilhe sua opinião (e seus projetos!) nos nossos comentários.

    Ganhe Dinheiro Guide

  • 5 dicas para economizar na compra de instrumentos

  • Comprar um instrumento é sempre um momento delicado e que requer cuidado. Se você está começando a tocar ou até mesmo profissionalizandos-se na área, é sempre interessante economizar o máximo de dinheiro, sem sacrificar a qualidade.

    Aqui, estão cinco dicas simples que podem ajudar a fazer um excelente negócio na sua próxima aquisição.

    Compre instrumentos usados
    Uma das melhores formas de economizar com instrumentos musicais é comprando os usados. Para encontrar bons preços, olhe sites como o Mercado Livre, sempre ficando de olho na reputação dos vendedores. Também existem diversos grupos de músicos no Facebook, onde se concentram vendas de instrumentos. O interessante é sempre comprar de pessoas que estão próximas, para que você consiga testar o equipamento e que tenham boas reputações nas redes. Se for testar, não esqueça de levar algum amigo consigo e marca o encontro em um local seguro.

    Pesquise preços online
    Antes de finalizar e comprometer-se com qualquer compra, faça uma pesquisa de preços na internet sobre o equipamento em questão, comparando com os preços do equipamento novo, usado, de pessoas ou lojas. Desta forma, você terá uma ideia se o item desejado vale realmente o preço que estão oferecendo, mas lembre-se: os valores online são sempre um pouco mais em conta, mas você não terá a assistência presencial. Sinta-se livre para imprimir os resultados de sua pesquisa e levá-los até as lojas, pois isso pode ajudar na negociação.

    Verifique lojas concorrentes
    Amor à primeira vista não é a melhor coisa quando estamos falando de instrumentos. Você pode se apaixonar pelo instrumento que está buscando logo na primeira loja que entrar, mas esqueça. Normalmente, lojas de instrumentos ficam localizadas em áreas onde existem mais lojas do mesmo tipo por perto. Então, pesquise. Às vezes, você pode encontrar um tesouro oculto, com um preço impressionante.

    Use as mídias sociais
    Se você tem bastante amigos no Facebook ou um bom número de seguidores no Twitter, não custa nada perguntar nas redes sobre um modelo especifico de instrumento. Mesmo que ninguém na sua rede tenha o que você precisa, alguém pode conhecer uma outra pessoa que tenha, ou até mesmo compartilhar nas suas redes, e assim por diante.

    Pague mais por qualidade para poupar dinheiro no futuro
    Ao comprar um instrumento mais caro e de melhor qualidade, você evita voltar a gastar dinheiro tão cedo com novos equipamentos. Adquirindo, por exemplo, uma guitarra de baixo valor, você sentirá a necessidade, mais cedo ou mais tarde, de atualizar o instrumento para alcançar um som melhor ou por ela ter se deteriorado com mais facilidade.

    Que outras maneiras você utiliza para economizar comprando equipamentos musicas? Nos conte nos comentários.

    guitarras

    Foto: tupwanders

    Ganhe Dinheiro Guide

  • Lautmusik: com o aval do The Cure

  • O The Cure passou pelo Brasil, onde fez dois shows, um em São Paulo e outro, no Rio de Janeiro. Depois de 17 anos sem passar pelo país, a banda rodou acompanhada de duas bandas independentes locais, que foram escolhidas pelo próprio vocalista, o lendário Robert Smith.

    “Sempre gosto de escolher a banda local”, justificou. “Pedi ajuda do pessoal da banda, mas à noite eu colocava os fones de ouvido e ficava curtindo. Fizemos a seleção baseados em dois pontos principais. O primeiro era tentar dar espaço para novas bandas. O segundo é que as bandas criassem uma boa atmosfera para subirmos ao palco.”

    E as tais bandas selecionadas foram Herod Layne e Lautmusik. Aproveitamos e conversamos com a vocalista Alessandra Lehmen e o baterista Rodrigo Prati, da Lautmusik, que utiliza nossos serviços e tem o seu álbum distribuído pelo CD Baby.

    72864_10152715849120268_958040960_n
    Como foi saber que um ídolo de vocês escolheu os shows de abertura de sua tour e que vocês seriam uma das bandas?

    Alessandra: Foi extraordinário. Ainda pré-adolescente, fui ao show de 1987, no Gigantinho, em Porto Alegre. Foi o primeiro grande show da minha vida, e jamais poderia sonhar em dividir o palco com aquelas pessoas. Depois de receber o telefonema da produtora (no escritório, num final de tarde modorrento), devo ter demorado, no mínimo, 24 horas pra processar a notícia.

    Rodrigo: Como disse a Alessandra pra mim ao telefone, segundos antes de me dar a notícia: “Tu estás sentado?”. É muito difícil descrever a montanha-russa emocional – euforia e incredulidade completa talvez sirvam. Depois de algum tempo, passada a sensação de se estar sonhando e calculado o tamanho do estrago que poderia ser, trabalhamos como cavalos e ensaiamos aqueles 30 minutos à exaustão. As duas semanas que se seguiram foram de pouco sono e muito foco. O evento não merecia nada menos do que a nossa melhor performance. Apesar das derivações, amadurecimentos ao longo dos anos e influências de cada integrante, o nosso som tem DNA “robertsmithiniano”, e talvez o próprio tenha escutado isso, sem que soássemos nem de longe como clones. Segundo o próprio Robert Smith, sobre as razões de nos ter escolhido: “eu apenas queria vê-los tocar”. Pessoalmente, não consigo imaginar um prêmio artisticamente maior do que escutar essa frase.

    72124_10152715849190268_2134756405_n
    Para a carreira de uma banda independente, o que significa abrir um show deste porte?

    A: Pra mim, significa que a distância entre as bandas independentes e as vinculadas a gravadoras diminuiu. Com a tecnologia hoje disponível, dá pra produzir material de qualidade a custo razoável e ser ouvido no mundo todo (até por um ídolo!). Significa também que fazer músicas para agradar a si próprio, sem calcular a reação do público, pode dar muitos frutos – ainda que não planejados.

    R: Significa que deu certo. Ser independente é excelente, significa que se é livre pra se fazer o que quiser, quando quiser, e eu acho que fizemos excelente uso dessa liberdade. O combustível pra esse grande esforço de duas semanas de ensaios pro show veio da constatação de que tudo que havia sido feito antes – nossas escolhas artísticas, aprendizado, ritmo de ensaios e gravações (desde 2006!) -resultaram num magnífico e escancarado acerto. Isso é recompensador demais e vai catalisar ainda mais produção. Já estamos empolgados com o que estamos compondo e em breve gravando. Não sei se estamos de olho em carreira tanto quanto obcecados por fazer mais música que nos agrade, e que tudo fique registrado com qualidade, coisa da qual nunca abrimos mão.

    Ganhe Dinheiro Guide

    Foi difícil enfrentar um público que estava lá para ver outra banda?

    A: Estávamos preparados pra que fosse difícil, porque sabemos da “maldição da banda de abertura”: o público é naturalmente impaciente pelo show de quem está lá pra ver. Não foi nada disso, poré. Tocamos pra um Anhembi já praticamente lotado e a reação do público foi ótima. Acho que nos empolgamos mutuamente. Sequer ficamos nervosos, mas isso porque só notamos no fim do show que o Robert Smith, o Roger O’Donnell e o Reeves Gabrels assistiram ao discretamente do backstage.

    R: Sinceramente, não. Acreditamos muito em preparo. Claro que sabíamos que os tomates estariam a postos caso entrássemos pretensiosos e calculados demais, afinal não se invade facilmente um terreno tão consagrado e aguardado como uma plateia do The Cure. Não falar nada ao microfone além das canções foi proposital. Acho que o fato de estarmos ali com a bênção de Mr. Smith ajudou a plateia e o artista. Mesmo assim, preparamos um setlist mais “upbeat”, pra animar mesmo, adivinhando o que “cureheads” gostariam de ouvir. Como disse o Nunes (baixista da Laut), “um setlist one-two-three-four!”. Os aplausos levemente acima da neutralidade após a primeira música foram suficientes pra saber que havíamos quebrado o gelo, e a empolgação progressiva nas músicas seguintes foi nos certificando que estava funcionando. Já na segunda música, sabíamos que nosso plano daria certo. Estávamos muito ensaiados e isso nos deixou livres pra curtir a própria performance sem receios. Acho que o público percebeu, e o final foi sensacional.

    73100_10152715849800268_2143067929_n
    Qual a importância de um serviço como o do CD Baby para uma banda independente?

    R: Assim que soubemos que abriríamos pro Cure, nos demos conta do tamanho da exposição e corremos à internet para achar formas de disponibilizar nosso material de forma digital. Tínhamos receio de perder a oportunidade de sermos ouvidos por quem quisesse consumir nosso som. Achamos a CD Baby, nos inscrevemos e, hoje, qualquer pessoa pode baixar nossa música de seu iPhone ou Android apenas digitando uma senha. Isso era impensável há relativamente pouco tempo. Me fez lembrar de quão difícil foi colecionar os álbuns do Cure em vinil, garimpados em lojas especializadas, pois eram importados, raros e por isso caros. Tinha o seu charme, mas isso significa que poucos podiam conquistar os canais de distribuição daquele jeito. Acho que veremos o resultado disso em algumas semanas, mas a velocidade com que conseguimos disponibilizar nosso material para potencialmente qualquer smartphone ou PC do mundo (dois dias) foi inacreditável. No quesito distribuição, o que mais um artista independente pode querer?

    536620_10152692887850268_568258587_n
    Ouça o som do Lautmusik:

    Fotos: Fabricio Vianna

  • IFPI divulga resultados de 2012

  • A IFPI (Federação Internacional da Industria Fonográfica) divulgou o relatório de dados obtidos em 2012. E ele serviu para comprovar que as mudanças e os novos rumos que o mercado musical vem apresentando estão surtindo efeitos positivos e que 2013 deve seguir os mesmos passos.

    Captura de Tela 2013-05-15 às 10.50.07
    A indústria fonográfica, que engloba toda a venda de discos, CDs e música digital, cresceu em 0,3% no mundo todo. Este é o primeiro aumento registrado desde 1998 e ocorreu graças à venda de música digital e serviços que possibilitaram a globalização deste mercado, atravessando diversas fronteiras.

    As receitas alcançaram um número próximo de US$ 16,5 bilhões, e só a CD Baby foi responsável em repassar aos artistas uma quantia de U$ 45 milhões. O lucro das empresas alcançados através de downloads, subscrições, streaming de música e vídeos e serviços gratuitos financiados por publicidade já representam 34% do faturamento. Downloads pagos aumentaram em 12% no ano de 2012, representando 70% do total das receitas da música digital.

    IFPI_Logo
    Então, prepare-se para esta nova fase da indústria fonográfica e não deixe de participar dela através da CD Baby.

    Ganhe Dinheiro Guide

  • CD Baby distribui Rock Brigade Records

  • Ainda nos anos 80, a Rock Brigade lançou o Rock Brigade Records, um selo que, assim como a revista, é especializado no segmento heavy metal.

    A boa notícia é que, a partir de agora, somos parceiros.

    Sim, o CD Baby é quem vai fazer a distribuição digital do selo. E, para começar, apresentamos dois grandes álbuns.

    O primeiro deles é o álbum “Rock na Veia”, do Motorocker, que já vendeu mais de 8 mil cópias, levando a banda para diversas cidades do Brasil.

    Confira: http://bit.ly/10f1a8B

    CAPAmotor
    Statik Majik: Stoned on Musik
    O outro álbum é o”Stoned on Musik”, segundo trabalho do Statik Majik e primeiro a ganhar distribuição digital. O disco da banda carioca é considerado um dos melhores do gênero “Stoner/Doom”.

    statik-majik-stoned-on-music
    Ganhe Dinheiro Guide

  • Conheça o #music, novo serviço do Twitter

  • O Twitter acaba de lançar o #Music, que busca mudar a maneira como as pessoas encontram músicas, com base no Twitter.

    Ele é um aplicativo que permite aos usuários descobrirem novas músicas de artistas emergentes e que são tendência na rede. O serviço já está disponível nos Estados Unidos, Grã-Bretanha, Irlanda, Austrália e Nova Zelândia e, em breve, deve ser liberado em mais locais.

    É muito importante ficar ligado nestas ferramentas, pois redes sociais que ajudam na divulgação de músicas emergentes são fundamentais para músicos independentes espalharem suas músicas pela web.

    As músicas do #Music possuem três origens, iTunes, Spotify e Rdio, e por isso é importante que você já deixe-as cadastradas nestas plataformas. O CD Baby é a maneira mais simples para fazer isso. Aqui, é possível ouvir diretamente no aplicativo, trechos das músicas que estiverem cadastradas, e depois ouvi-las por completo nos serviços que elas estiverem disponíveis.

    Ele funciona e indica as músicas a partir de quatro maneiras:

    Popular: Mostra as músicas que são tendência em todo o universo do Twitter.

    #NowPlaying: Exibe as músicas que as pessoas que você segue, tuitaram sobre.

    Emerging: Mostra as tendências e que foram encontrados nas tuitadas influentes.

    Suggested: Sugestões feitas especialmente para você de acordo com o que você ouve.

    twitter music
    [ hana-code-insert ] 'Twitter Guide' is not found

  • Artistas brasileiros e o mercado atual

  • Você sabe como é viver de música no Brasil? O documentário “Eu Toco Rock’n’Roll” traz a experiência de diversos músicos que estão nesta batalha. O titulo do trabalho saiu de uma música dos Velhas Virgens, banda que continua independente e utiliza os serviços do CD Baby.

    Eles até já deram uma declaração à revista Rolling Stone Brasil sobre o nosso serviço. “As bandas independentes sempre encontraram muitas dificuldades para realizar as vendas de músicas e álbuns na internet. Com a CD Baby, sua música vai ser encontrada nos principais sites do mundo. O artista pode colocar sua obra de forma muito fácil e com custo reduzido. O que você está esperando para ter seu trabalho lançado no mundo inteiro?”

    O vocalista dos Velhas Virgens, Paulão, é um dos principais entrevistados no documentário, juntamente com Jimmy (Matanza), Roger (Ultraje a Rigor), Dani Nolden (Shadowside), Rodrigo (Dead Fish), Derrick Green (Sepultura), a banda Rancore e o editor-chefe da Rolling Stone Brasil, Pablo Miyazawa.

    Eles falam e dão dicas sobre o cenário e as cenas atuais do mercado brasileiro, dividem suas dificuldades, conversam sobre não dependerem de gravadoras, sobre casas de show, turnês, festivais e como a internet e as redes sociais fazem parte dos seus trabalhos. Vale a pena assistir ao documentário e pegar algumas dicas fundamentais com quem entende do assunto.

    EU TOCO ROCK N’ ROLL from Rodrigo Gianesi on Vimeo.
     

     

  • Pré-venda do iTunes para Artistas CD Baby

  • Com mais de 28 milhões de faixas em seu catálogo, 25 bilhões de músicas vendidas e bilhões de dólares em receita anual, não é nenhum segredo que o iTunes ainda é o grande jogador no jogo de música digital. E nós temos uma boa notícia: os artistas do CD Baby poderão deixar sua música disponível para pré-venda no iTunes.

    Veja então como você sendo um artista independente pode usar este serviço através do CD Baby e não se preocupe, pois como nós entregamos diretamente para iTunes Store, a qualidade de suas músicas estão garantidas:

    O que é uma pré-venda iTunes?

    Uma pré-venda iTunes permite que os seus fãs façam um pedido de música no programa antes do seu lançamento. Em seguida, na data de lançamento oficial, os clientes que fizeram a pré-compra receberão um download automático da música em seu iTunes. Todas as pré-vendas serão creditadas na data de lançamento oficial do disco, de modo que quanto mais números você alcançar durante a pré-venda, maior será o seu número no ranking de vendas no dia do lançamento oficial.

    Artistas que têm álbuns com 11 ou mais faixas também são elegíveis para escolher uma “gratificação instantânea”?

    O iTunes poderá deixar uma faixa disponível como “amostra” na data em que a sua pré-venda começar. A música de gratificação instantânea estará disponível para compra como parte do álbum de pré-venda, o que significa que qualquer cliente do iTunes pode comprar esta faixa ou baixar instantaneamente quando comprar o seu álbum completo, durante o período da pré-venda. Ela deve acontecer de 1 a 4 semanas antes da data de lançamento oficial, definida na sua conta de membro no CD Baby. Caso queria ser elegível para pré-venda, a sua “Data de Lançamento” também deve ser de pelo menos 30 dias no futuro.

    Por que você quer fazer a sua música disponível para pré-venda no iTunes?

    Bem, se a mais recente campanha promocional de Justin Timberlake diz alguma coisa, uma pré-venda no iTunes é uma ótima maneira de alavancar as suas vendas, dando um extra de 4 semanas para criar “barulho no mercado” antes de o álbum completo realmente sair. Como o iTunes é a principal loja de música, estas quatro semanas podem ter um grande impacto em suas vendas.