Como planejar a sua produção musical - um guia completo Como planejar a sua produção musical - um guia completo

Como planejar a sua produção musical – um guia completo

Como planejar a sua produção musical - um guia completo
[A primeira parte deste post original, sendo a entrevista e a  lista de dicas,  foi escrito pela colaboradora Lorna Earnshaw, uma cantora e compositora que mora em Los Angeles, e também dá aulas de canto.]

Te explicamos todas as etapas da sua produção musical e os melhores softwares disponíveis.

Uma entrevista com o renomado produtor Michael Bradford.

Michael Bradford é um músico de renome e produtor musical que já trabalhou com Madonna, Deep Purple, Stevie Nicks, Anita Baker, e muitos outros. Ele também é professor de produção musical e de composição na famosa universidade Cornel School of Contemporary Music, da Shepherd University em Los Angeles, Califórnia.

No vídeo acima, ele compartilha o que considera os passos mais importantes na hora de começar a trabalhar numa nova gravação. Segundo ele, é essencial começar a se preparar com antecedência e prestar muita atenção ao processo de pré-produção, para evitar problemas que podem te custar tempo e dinheiro.

Aqui vai uma lista das melhores dicas:

  • Muitos álbuns se deparam com problemas antes mesmo de existirem porque as pessoas não se prepararam como deveriam. A pré-produção é a parte mais importante do processo de produção, e constantemente é a em que as pessoas prestam menos atenção.
  • Você pode evitar ter muitos problemas a no futuro, se reservar um tempinho antes de começar. É preciso ter certeza que seus planos de gravação estão certos.
  • Tenha ideia plena sobre o que são as músicas que você vai escrever.
  • Verifique se a estrutura da sua música faz sentido.
  • Visite o estúdio onde vai gravar, e confira se os equipamentos estão em ordem.
  • Faça uma lista dos equipamentos que vai usar.
  • Planeje a logística das gravações.
  • Antes de se preocupar com os equipamentos (como que microfone você vai usar) você precisa ter todas as músicas alinhadas.
  • Não faça as coisas rápido DEMAIS! Dê-se o tempo necessário para fazer pré-produção antes de se apressar para entrar no processo de produção.
  • Certifique-se de que as letras e as músicas estão prontas e são boas o bastante para o seu nível de exigência, que deve ser bem alto.
  • Dê às músicas a atenção que elas precisam, para melhorar antes de você gravá-las.
  • Trabalhe bastante em cada faixa antes da gravação, e não grave, repito, não grave um instrumento que você não domina, contrate alguém que possa executar melhor sua idéia se necessário, coloque o resultado final da música em primeiro plano.

Não deixe a ansiedade para gravar fazer você pular etapas importantes, ou pode ser tarde demais para consertá-los na hora em que o microfone está ligado. E, mais para a frente, mudar as coisas que poderiam ter sido pensadas antes pode custar caro demais –até porque você já gastou seu orçamento com um estúdio e com outras despesas.

Está pronto para lançar seu próximo projeto musical? Faça essas 4 coisas ANTES

Principais Etapas de uma Produção Musical

Pegando um gancho nas dicas acima, é importante que você entenda a importância das etapas e o que é feito na pré-produção musical. Nesta fase da produção você vai experimentar e tomar decisões como: o melhor BPM para cada música, a definição das partes e a melhor sequência de partes para cada música. Você pode ainda pensar e sugerir mudanças de arranjos, definir melhor os timbres de cada instrumento, se você vai usar diferentes configurações de bateria ou de amplificadores de guitarra por exemplo, tenha isso tudo anotado, gravado e organizado para a hora de gravar cada faixa. Toda organização deve vir do momento da pré-produção. A idéia é que não ocorram dúvidas ou grandes mudanças quando se está na fase de gravação por exemplo.

Muitas dessas definições ficam mais fáceis se você puder fazer uma guia de cada música, uma gravação sem tanto compromisso, para testar as partes mais fortes e o que funciona em cada música com alguns intrumentos e a voz. Ver se a letra ou a melodia vocal precisa de alguma mudança etc.

Ouvindo por um tempo as guias você poderá tomar decisões de forma mais clara e objetiva, portanto entre as principais etapas de uma pré-produção podemos ter:

  1. Definição do tempo, BPM de cada música
  2. Definição da tonalidade a ser utilizada
  3. Escolha de timbres iniciais ao menos para os principais intrumentos
  4. Definição do programa e equipamentos a serem utilizados
  5. Definição das estruturas de cada música, partes e sequência das partes

Com esses comprometimentos acima você já terá um belo plano para a etapa de gravação e pós-produção do seu material.

Gravar em casa X gravar em estúdio? saiba a diferença.

Os Melhores Softwares para produzir sua música

Estamos na era digital e não dá pra dizer que as coisas ainda precisam ser como eram antes, hoje em dia temos vários exemplos de grandes artistas, vencedores de grandes prêmios da música mundial, que gravaram suas músicas em suas próprias casas e quartos, com alta qualidade é claro, alguém disse Billie Eilish?

Ainda estamos falando de pré-produção, mas saber o que você precisa de software e até de hardware para conseguir produzir sua música também faz parte de todo o planejamento!

Hoje em dia existem muitas opções das chamadas DAW’s (Digital Audio Workstation) e infinitos plug-ins e add-ins para produção musical, vamos ver aqui algumas das principais opções e você terá mais clareza sobre o que pode se adaptar melhor ao seu estilo de trabalho.

A DAW mais famosa por toda sua história ainda é o Pro Tools da Avid, utilizado ainda hoje por grande parte dos estúdios essa DAW chegou a ser uma unanimidade no mercado por muitos anos e a verdade é que a maioria dos clássicos que já ouvimos na Rádio, certamente passou por essa DAW. O Pro Tools é sem dúvida um software fantástico e que acompanha também alguns hardwares da Avid, promovendo uma grande capacidade de processamento e eficiência no processo de gravação e edição.

Acontece que o custo de programas como o Pro Tools é muito elevado para quem está se tornando profissional e ainda não vive de música por exemplo, com o passar dos anos outros concorrentes foram surgindo e alguns se destacando pela simplicidade ou até mesmo por funcionarem muito bem para a produção de determinados estilos musicais.

Logic Pro – O Software multipista da Apple é robusto e possui funcionalidades muito interessantes como por exemplo a função Session Drummer, você tem como parte do software um baterista virtual que lhe oferece uma variedade de batidas e levadas de bateria para complementar sua música ou até mesmo te ajudar a criar do zero. Com muitos efeitos nativos de alta qualidade e um visual muito agradável o Logic faz bastante sucesso no mundo todo, tendo como contras o funcionamento exclusivamente em ambiente Apple e por não ser dos programas mais leves nessa categoria.

Ableton Live – Como falamos acima alguns programas ficaram um pouco associados a determinados estilos e esse foi justamente o caso do Ableton Live, utilizado por muitos DJ’s por ter funcionalidades que facilitam o uso simultâneo de diversos clipes e mudanças de tempo, essa DAW ficou muito conhecida como a DAW da música eletrônica, mas na verdade qualquer tipo de música pode se beneficiar dessa interface de rápida assimilação, muito intuitiva e prática. Os recursos do Ableton podem facilitar muito o processo de mixagem de uma canção por exemplo.

Reaper – com uma interface e funcionalidade totalmente customizável e um preço acessível (a licença custa aproximadamente 60 USD), o Reaper vem conquistando fãs de outras DAWs no mundo inteiro, o software tem absolutamente todas as funcionalidades dos concorrentes e ainda mais algumas! Para os iniciantes e que não estão com o orçamento tão folgado o Reaper pode ser a melhor opção, a plataforma oferece ainda a possibilidade de baixar o programa de forma gratuita e com todas as funcionalidades!

Saiba aproveitar ao máximo seu tempo (e seu espaço) no estúdio!

Montando seu Home Estúdio

Mas sua pré-produção não depende apenas de uma DAW, para conferir mais dicas de tudo o que é preciso para montar seu home estúdio e produzir com qualidade profissional, mas na sua casa, não deixe de conferir esse artigo incrível no nosso blog: 4 dicas de como montar seu próprio home studio.

Basicamente você vai precisar de monitores de áudio (caixas de som profissionais) se você pretende ouvir bem o que está criando, principalmente nas etapas de mixagem e masterização. É importante que você tenha um lugar separado para fazer isso, silencioso como um quarto por exemplo e com o espaço necessário para manter seus instrumentos e equipamentos sem maiores distrações.

Além dos monitores você pode precisar de outros equipamentos importantes para uma gravação como uma interface externa de áudio, essas interfaces ligam seu microfone ou instrumento ao computador de forma independente, por isso permitem gravação do áudio sem atrasos devido ao processamento interno do computador. Para a gravação de voz será importante investir em um microfone de qualidade e um bom pré-amplificador, ainda para a voz é uma boa dica ter um pop-filter, é um pequeno filtro que fica posicionado entre o cantor e o microfone, cortando alguns barulhos comuns feitos pelos lábios e respiração durante a gravação.

Se você não tem tanto espaço para os monitores de referência por exemplo, você pode trabalhar com um bom fone de ouvido, na verdade os fones são cada vez mais utilizados pois ter monitores de referência em um ambiente não tratado para isso, pode levar a resultados nada agradáveis. Portanto para quem quer ter monitores, tente investir também em como tratar e isolar acusticamente seu quarto ou sua sala, para melhores resultados.

Faltando inspiração? Veja 7 tipos de singles para você lançar agora!

Cabe no meu Bolso?

Somos todos da música, somos todos artistas, e muitas vezes para alguns isso significa não ter muito comprometimento com a parte financeira, ou até mesmo com qualquer planejamento, isso não pode ser encarado dessa forma pessoal, planejar e dominar seu próprio orçamento é uma parte vital de qualquer projeto de pré-produção, seja musical ou não.

Se você quer ser um músico profissional e viver disso, não pode deixar a parte do planejamento financeiro de lado, fizemos em nosso blog um artigo que pode te ajudar a esticar o orçamento na hora de gravar e fazer seu dinheiro valer.

Mas eu não consigo “gravar bem”

Assim como qualquer profissão ou trabalho, “gravar bem” vai exigir tempo e dedicação, quando se sentir desanimado em busca de uma qualidade melhor, lembre-se que é possível, que temos vencedores de prêmios e muitos hits feitos em casa, sem grandes equipamentos e investimentos. Caso você queira focar apenas na parte criativa, é sempre válido contar com a ajuda de outras pessoas para a parte mais técnica da produção, afinal de contas você não precisa necessariamente fazer tudo sozinho! Existem etapas na produção de uma música que são muito técnicas e podem exigir muito tempo e dedicação para obter resultados satisfatórios, pode ser necessário e benéfico contar com a ajuda de outros profissionais para etapas como mixagem e masterização.

Para os que desejam se aventurar um pouco mais e aprender no bom estilo “faça você mesmo”, tem um artigo no nosso blog que fala exatamente sobre como melhorar suas gravações caseiras.

Não deixe de conferir o artigo acima e aprenda a fazer as melhores escolhas para deixar o seu som mais profissional!

Antes de terminar, saiba 6 dicas sobre o que você deve fazer antes de terminar a gravação do seu álbum.

Depois da Gravação

Ok, você pré-produziu, gravou suas tracks e pode estar se perguntando: “era só isso então”?

Não, na verdade você já fez boa parte do processo até aqui, mas algumas etapas pós gravação/finalização também são muito importantes para o seu lançamento e posterior remuneração, afinal de contas nem só de gravação e produção vive o músico não é mesmo? Além disso existem outras etapas não devem ser puladas, uma etapa muito importante que muitas vezes é esquecida é o  cadastro correto da sua obra, para registrar corretamente seus fonogramas é imprescindível que você tenha o ISRC por exemplo ( o CPF da sua gravação), para saber mais como gerar o ISRC de suas gravações veja nosso artigo: https://somosmusica.cdbaby.com/voce-sabe-o-que-e-isrc/

Visite o site da Shepherd University para saber mais sobre os seus programas de ensino e bolsas de estudo: www.cornelschoolofmusic.com.